Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Massa 7 dias por semana

Um blog sobre as peripécias de uma rapariguita que foi viver sozinha

Massa 7 dias por semana

Um blog sobre as peripécias de uma rapariguita que foi viver sozinha

24.05.20

Desabafo de Domingo

Valerie

Com esta porcaria toda do COVID, fui obrigada a ir viver sozinha. Bem, eu já tinha vivido sozinha antes, mas nunca tinha tido uma casa para mim (estava num quarto, se é que me entendem). Mas, com isto mudei-me para uma humilde casinha, muito engraçadinha e com o espaço suficiente para me sentir demasiado sozinha e aborrecida.

O problema disto é só um: tive 2 meses com os meus pais e o meu irmão, e agora, do nada, BAMM, sozinha no meio de umas quantas paredes, a 400 km deles e do sítio onde eu realmente queria viver.

Tudo por causa do trabalho. Ahh se vocês imaginassem quantas vezes já pensei desistir de tudo e voltar para onde me sinto bem... Nem fazem ideia.

E o mais preocupante é que só cá estou há meia dúzia de dias e já estou em depressão. O sol e o calor também não ajudam. Tal como a merda das publicações do pessoal que está sempre na praia, a molhar os pés e não sei o quê.

Eu também queria, ok? É que eu já tive isso tudo. Já vivi no Algarve tempo suficiente para praguejar quando lá estava, e para morrer de saudades agora que vim embora.

Bom, a história das oportunidades estarem na capital é mais ou menos verdade, não concordo e nem discordo. Para mim é um nim.

Acredito que se tivesse pegado na troxa e me tivesse mudado novamente para o Algarve, mais dia menos dia conseguiria encontrar algo para fazer que me enchesse o coração. Mas não, voltei para cá com o objetivo de cumprir as minhas obrigações laborais até ao fim.

Se estou feliz? Nope. O sentimento ainda pode mudar, mas com o verão aí à porta duvido muito.

Cá estou meio que tipo abandonada, e não sou gente de fazer grandes amizades, porque prefiro estar em casa. Portanto, excusado será dizer que isto não tem graça nenhuma, e que provavelmente vai terminar com um constante mau humor e uma contagem diária de quantos dias ainda faltam para voltar ao Algarve. Aliás, já os conto neste momento, 17 dias.

Eu sei eu sei, que porra de pessoa mais insatisfeita. Yup, e então?

 

Pode ser que isto melhore durante a semana (sim, claro).